• Se desejar ser um distribuidor do nosso livro, clique aqui e nos envie uma mensagem

Minhas "obras"

Quem sou eu?

Pai, marido e escritor... Este sou eu, muito prazer.

Olá! Eu sou o Rodrigo. Meu nome completo é Rodrigo Moreira dos Santos, mas, desde que me lembro, eu sempre assinei apenas Rodrigo Santos em todos os meus trabalhos.

Eu nasci em Suzano, na grande São Paulo, em 05 de maio de 1987. Moro nessa cidade até hoje e sou completamente apaixonado por ela. Sou formado em Engenharia da Computação e com pós-graduado em Docência para o Ensino Superior. Trabalho na área de educação desde 2006. Fui coordenador do setor de Informática Educacional da Secretaria Municipal de Suzano e também trabalho com desenvolvimento para web na Mundodrigo.

Também sou casado e pai de duas filhas. Sou fascinado pelas histórias e riqueza do folclore brasileiro, até porque passei boa parte da infância ouvindo histórias dos meus avós sobre os causos e seres fantásticos que eles juram que viram.

Por causa deste gosto pelas nossas histórias fantásticas e também por querer compartilhar isso com outras pessoas, minhas histórias e textos sempre tem uma pontinha desse mundo folclórico.

Saiba mais...

Útimos posts do blog

Klaus – e a minha percepção da Divina Providência

A primeira animação da Netflix sobre o Natal encheu meu coração de esperança na humanidade, na sociedade e me ajudou a entender melhor minha própria fé. E ainda tem link para assistir de graça. Ontem, dia 15 de novembro, feriado, começamos a assistir uma animação recém lançada pela Netflix: Klaus. Minhas filhas escolheram e começamos […]

O concurso literário de Suzano

Eu não quero parecer um mau perdedor, assim vou começar este texto deixando claro que me inscrevi no concurso de contos “Despertar Literário na Cidade das Flores” da cidade de Suzano e meu conto não foi um dos escolhidos para a antologia e que eu aceito isso. Aqui deixo também meus parabéns para os vencedores […]

A menina com olhos de espelho

Helena, a filha de Paulo e Alice nasceu diferente das outras crianças. Havia algo na garota que fazia com que as outras pessoas, geralmente os adultos, se sentissem incomodadas com a presença delas e muitos chegavam a odiá-la. “A menina com olhos de espelho” é um conto curto, com exatas 1111 palavras, escrito para concorrer […]